O presidente da Bolívia, Evo Morales , reiterou nesta sexta-feira que não renuncia ao poder e convocou todos os movimentos sociais para defender o “processo de mudança”, isso antes de uma carta que um líder da oposição queria entregar exigindo sua renúncia após 17 dias de protestos no país.

Por seu lado, Fernando Camacho, líder do Comitê Cívico Pro Santa Cruz, insistiu em não se mudar até o próprio Evo receber a carta “a carta é o sentimento de todos”, exclamou.

Lembre-se que na sexta-feira passada o ex-candidato à presidência, Carlos Mesa, também solicitou a renúncia do presidente perante as autoridades do Supremo Tribunal Eleitoral e solicitou que ele pedisse diálogo. *Venepress

Anúncios