Milhares de pessoas, com críticas ao STF, foram à avenida Goethe na tarde deste sábado protestar contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que proibiu a prisão após condenação em segunda instância.

Convocado por grupos na internet, o ato ocorre no dia seguinte à libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi alvo de críticas no protesto.

O trânsito na Goethe foi interrompido nos dois sentidos em razão do protesto, que também serviu como manifestação de apoio ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, e como crítica ao STF.

Alguns dos cartazes cobravam o Congresso pela aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição alterando o entendimento – e permitindo a prisão antes do trânsito em julgado.

A maioria dos participantes da manifestação vestiu verde e amarelo e uma grande bandeira do Brasil foi colocada na passarela sobre a avenida.

Lideranças políticas participaram, como o deputado estadual Ruy Irigaray (PSL), o deputado federal Marcel van Hattem (Novo) e o ex-senador Pedro Simon (MDB), que afirmou que os ministros do STF discursam por horas na TV do próprio tribunal para tomarem o que considerou como “decisões ridículas”.*Com jornal Correio do Povo

Anúncios