Uma equipe de universidade japonesa que pesquisa as Linhas de Nazca, no Peru, descobriu mais 143 geoglifos.

O grupo da Universidade de Yamagata, liderado pelo professor Masato Sakai, anunciou a descoberta na sexta-feira. A equipe vinha examinando as Linhas de Nazca ao longo de ruas estreitas por 3 anos até meados deste ano.

As linhas retratam humanos, pássaros e animais quadrúpedes, como gatos. O tamanho varia entre 5 e 100 metros. Acredita-se que elas tenham sido criadas entre 100 a.C. e 300 d.C.

Os pesquisadores afirmam que usaram a tecnologia da inteligência artificial, desenvolvida por uma empresa de tecnologia da informação, para analisar os dados. A medida levou à descoberta de uma figura semelhante a humanos com 3 decorações na cabeça. Segundo eles, esta é a primeira descoberta de geoglifo feita com a ajuda de inteligência artificial. *NHK (emissora pública do Japão)