O israelense Avigdor Lieberman se recusou nesta quarta-feira (20) a endossar um candidato a primeiro-ministro, praticamente garantindo que o país será forçado a uma nova eleição, a terceira em menos de um ano.
Os comentários de Lieberman chegaram antes do prazo da meia-noite para o rival do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu , Benny Gantz , formar uma coalizão.

As eleições de setembro deixaram Netanyahu e Gantz com falta de maioria parlamentar necessária para formar um governo, com Lieberman com os votos decisivos.

Mas, após semanas de negociações, Lieberman disse que não poderia apoiar nenhum dos lados.

“Eu fiz todos os esforços. Virei todas as pedras – ele disse.

Lieberman havia pedido um governo de unidade nacional entre o partido Likud de Netanyahu e o azul e branco de Gantz. Mas os dois líderes não puderam concordar com um acordo de compartilhamento de poder.

Gantz tem até meia-noite para tentar procurar outros parceiros, mas sem Lieberman, isso parece impossível.

Gantz teve a oportunidade de formar um governo no mês passado depois que Netanyahu falhou na tarefa. *France24/AP