“O Sonho da Câmara Vermelha é o mais vendido nesta feira e esses livros estão quase esgotados uma hora após a abertura do evento”, disse uma editora chinesa.

A 44ª Feira Internacional do Livro no Kuwait começou na quarta-feira (20) onde participam três editoras chinesas.

“A versão em árabe dos quatro clássicos da literatura chinesa é muito popular nesta feira e vende muito bem”, disse à Xinhua, Xie Yang, representante de uma editora chinesa.

Na feira, as editoras chinesas exibiram centenas de cópias de histórias infantis populares da China, traduzidas para árabe e inglês, além de vários livros sobre a cultura chinesa.

“Somos especializados em espalhar a cultura chinesa. Nossos livros são publicados em vários idiomas. Nos preocupamos muito com o povo do Kuwait porque eles são educados e gostam de ler”, disse Xie.

Nos últimos anos, os kuwaitianos mostraram um interesse crescente em ler livros clássicos chineses.

Na cerimônia de abertura, Mohammad Al-Jabri, ministro da Informação do Kuwait e ministro de Estado dos Assuntos da Juventude, disse que a feira do livro, que dura até 30 de novembro, é de grande importância para os interessados ​​em cultura dentro e fora do Kuwait.

“Estamos surpresos com o desejo do Kuwait de ler histórias chinesas. Concordo totalmente com as observações da ministra”, disse Xie.

“No ano passado, quando participamos da feira, todos os livros de Romance dos Três Reinos nas versões em inglês e árabe se esgotaram”, acrescentou ela.

“Este ano trouxemos mais romances chineses clássicos, especialmente os quatro clássicos da literatura chinesa, como cópias de O Sonho da Câmara Vermelha, que é considerado um dos maiores romances da China”, observou ela.

Mohamed El Khatib, um parceiro libanês de uma editora chinesa, disse que sua empresa vendeu mais de 50.000 livros chineses no mercado árabe nos últimos anos.

“Estamos tentando promover os livros chineses no Kuwait. Este ano, trouxemos duas máquinas automáticas de venda de livros, através das quais as crianças podiam comprar livros chineses autênticos por apenas um dinar do Kuwait (3,29 dólares americanos)”, disse ele.

Mohammed Al-Sorani, representante de outra editora chinesa, disse à Xinhua que eles exibem as obras mais populares de escritores chineses de literatura infantil, incluindo “Dad in My Pocket”, de Yang Peng.

“Os leitores do Kuwait descobrirão em nosso estande cerca de 70 tipos de livros, incluindo 30 novos e muitos sobre cultura chinesa”, observou ele.

A Feira Internacional do Livro do Kuwait, lançada pela primeira vez em 1975, é uma das feiras de livros mais importantes da região árabe.

Na edição deste ano, mais de 500 editoras árabes e estrangeiras participam do evento com mais de meio milhão de livros. *Xinhua (Agência oficial de notícias da China)