Nesta terça-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que endurece punições a crimes feitos por torcedores organizados. O texto modifica o que está escrito no Estatuto de Defesa do Torcedor.

Até então, ele determinava que o torcedor que incitasse a violência deveria ficar três anos sem comparecer a eventos esportivos. Agora, o tempo sobe para cinco anos. Ela também vale para quem criar tumulto ou invadir locais destinados a competidores, árbitros, fiscais, dirigentes, organizadores e jornalistas.

Nesta terça-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que endurece punições a crimes feitos por torcedores organizados. O texto modifica o que está escrito no Estatuto de Defesa do Torcedor.

Até então, ele determinava que o torcedor que incitasse a violência deveria ficar três anos sem comparecer a eventos esportivos. Agora, o tempo sobe para cinco anos. Ela também vale para quem criar tumulto ou invadir locais destinados a competidores, árbitros, fiscais, dirigentes, organizadores e jornalistas.

A punição é a mesma se a invasão ocorrer durante treinos esportivos. Outros atos de violência são julgados por suas legislações competentes. *Pleno News