A Eurocopa-2020 de futebol não será afetada pelas sanções contra a Rússia recomendadas pela Agência Mundial Antidoping (Wada) para punir o país por ter falsificado dados transmitidos aos investigadores da entidade, afirmou à AFP um dirigente da Wada nesta terça-feira.

“Não é um evento maior e não é um Mundial”, competições que entram na recomendação de sanções do comitê de revisão de conformidade (CRC) da Wada, explicou à AFP este dirigente da Agência Mundial Antidoping, que pediu anonimato.

A competição é continental e organizada pela Uefa, entidade que rege o futebol europeu.

A edição de 2020, para a qual a Rússia está classificada, será disputada em 12 cidades do continente europeu, entre elas São Petersburgo, que deve sediar quatro jogos.

O comitê executivo da Wada deve decidir em 9 de dezembro, em Paris, se segue as recomendações do CRC, que orientou pela exclusão da Rússia dos Jogos Olímpicos e de Mundiais pelo período de quatro anos. Existe, porém, a possibilidade de atletas russos disputarem essas competições por bandeira neutra.

Segundo comunicado divulgado na segunda-feira pela Wada, o CRC acredita que “centenas” de exames positivos suspeitos desapareceram dos arquivos que Moscou havia entregue à Wada no início do ano, “um caso extremamente grave”.

Uma vez as sanções decididas pelo comitê executivo da Wada, a Rússia terá a possibilidade de apelar ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), maior instância da justiça esportiva. *AFP