O presidente da Fifa, Gianni Infantino, pediu a criação de uma Liga africana e maiores investimentos nos estádios do continente para “levar o futebol africano ao topo do mundo”, nessa quinta-feira (28), em Lubumbashi, na República Democrática do Congo.

“É preciso escolher os 20 melhores clubes da África e fazê-los jogar em uma Liga continental”, declarou Infantino, presente na cidade congolesa para os 80 anos do Tout-Puissant Mazembe, um dos mais tradicionais clubes africanos e que ganhou fama no Brasil ao eliminar o Internacional no Mundial de Clubes de 2010.

“Uma Liga como essa geraria muita receita e entraria no Top 10 do mundo, de um dia para o outro”, afirmou Infantino, ao lado do presidente do Mazembe, Moise Katumbi.

O objetivo seria evitar que os jogadores africanos sejam obrigados a sair do continente para ganhar maior visibilidade no futebol.

Infantino lançou um chamado aos investidores “para dotar cada país africano com um verdadeiro estádio de futebol de acordo com o padrão Fifa e com as normas internacionais”.

“Vamos pegar os melhores árbitros africanos, receberão um salário. Vamos despolitizar e profissionalizar a arbitragem na África”, prometeu o presidente da Fifa.

“Quero levar o futebol africano ao topo do mundo”, concluiu. *AFP