Entre este ano e o próximo, são esperados 78 mil turistas na Antártida. Um aumento de 40 por cento

face à temporada anterior. Um turismo de luxo, onde tudo o que é agreste é superlativo – o sítio mais gelado, mais ventoso, mais seco. É também uma das regiões do mundo onde mais se sente o aquecimento global. A temperatura média subiu 3 graus nos últimos 50 anos.

AFPNa viagem inagural, o paquete levou 430 turistas à Antártida – AFP

Sem população fixa, a Antártida era até há pouco tempo residência temporária de 100 a 4 mil cientistas por ano.

Com o turismo surgem novos riscos, mas para a bióloga Allison Cusick as visitas representam “uma grande oportunidade” nomeadamente por permitir um envolvimento direto na ciência que estuda a região.

Verena Meraldi, coordenadora de expedições científica sublinha que os turistas recebem _in loco _ informação para “a problemática das mudanças climáticas e das alterações que estão a ocorrer.” *Euronews