A economia dos Estados Unidos cresceu 2,1% no terceiro trimestre, graças ao consumo das famílias e uma queda nos investimentos empresariais menos fortes do que o esperado.

O crescimento em julho, agosto e setembro coincide com as previsões dos analistas.

O consumo, que representa 70% do Produto Interno Bruto dos EUA, aumentou 3,2% em comparação com os 2,9% adiantados, com um forte aumento nas despesas com bens duráveis, como eletrodomésticos.

Os investimentos das empresas, que caíram 2,7% de acordo com as previsões, contraíram 2,3%.

As empresas demoraram a tomar decisões de investimento devido a tensões comerciais com a China, especialmente em setembro, quando o governo Trump impôs novas tarifas punitivas aos produtos chineses. *AFP