Uma iniciativa criada por um universitário vem transformando a vida dos moradores de rua de Dublin, capital da Irlanda.

Tom Austin convida os desabrigados a trabalharem como guias turísticos da capital. Assim, eles podem obter uma fonte de renda considerável, usando apenas os conhecimentos adquiridos na prática sobre a cidade. De quebra, são reintegrados à sociedade.

O projeto tem inspirado outras cidades a fazerem o mesmo, como Manchester, Londres e Viena.

Tom obteve o apoio da Dublin Simon Community, uma organização sem fins lucrativos, e recrutou o morador de rua Derek McGuire para ser o primeiro guia do projeto, que deve se expandir com mais guias cobrindo outras partes turísticas da capital.

Dublin enfrenta uma crise imobiliária que inflou o preço dos aluguéis, causando o despejo de centenas de pessoas de classe média baixa que não tem dinheiro para pagar. Estima-se que 10 mil pessoas estejam desabrigadas na capital irlandesa.

moradores de rua viram guias turísticos irlandaContemplado pela iniciativa de Tom, Derek McGuire hoje controla uma rota turística de 1,3 km que inclui áreas onde ele dormiu por dois anos após perder a casa em 2014, e passar por cinco abrigos para sem-teto.

Cada turnê tem duração de 90 minutos e custa 10 euros (R$ 46,70). No trajeto, Derek dá dicas sobre como se manter seguro, esconder bens e se misturar com a multidão.

Dignidade aos moradores de rua

O trabalho resgatou a autoestima e senso de identidade de Derek. O guia turístico tem ciência da crise imobiliária e sabe que o preço dos aluguéis dificilmente cairão nos próximos meses.

No entanto, fica feliz com o boom impulsionado pela tecnologia que está trazendo cafés modernos e outras empresas para o local, onde ficam escritórios do Facebook e do Google.

“Vejo isso como uma oportunidade de contar minha história”, conclui ele. *Site Razões para Acreditar