Membros do Talibã sequestraram 26 ativistas de um movimento de paz no oeste do Afeganistão, disseram autoridades locais na quarta-feira (25).

Segundo fontes, ativistas estavam viajando em seis veículos para a província de Farah, quando a caravana foi interrompida na tarde de terça-feira pelo Talibã.

Bismillah Watandost, membro do grupo, disse que os ativistas planejam viajar por vários pontos de Farah para pedir paz e cessar as hostilidades entre facções em guerra no Afeganistão.

O grupo, chamado Movimento Popular pela Paz, foi formado para protestar contra a violência depois que um carro-bomba explodiu em um estádio esportivo na província de Helmand no ano passado, no qual 17 civis morreram e 50 ficaram feridos.

O Talibã, que agora controla grandes territórios no Afeganistão, acusou os ativistas de serem financiados pelo governo de Cabul, apoiado pelo Ocidente.

No entanto, embora o Talibã tenha atividade em Farah, a autoria do sequestro ainda não havia sido atribuída.

O Talibã sequestrou seis ativistas do movimento na província oriental de Logar em uma série de comícios semelhantes em outubro, mas os libertou no mesmo dia. *Voz da América