A China lançou nesta sexta-feira um dos foguetes mais poderosos do mundo em um grande passo à frente em sua missão planejada a Marte em 2020.

O foguete foi lançado a partir do centro espacial de Wenchang, na ilha de Hainan, às 20h45 (9h45 no horário de Brasília), de acordo com imagens transmitidas ao vivo pela TV estatal CCTV.

Este é o terceiro lançamento da espaçonave desde 2016. Após o primeiro, em julho de 2017, Pequim sofreu um fracasso retumbante em sua ambiciosa conquista espacial, quando o precedente Longa Marcha-5 caiu no mar logo após a decolagem.

Segundo o site especializado NASASpaceflight.com, o foguete lançado nesta sexta-feira transporta um satélite de telecomunicações de um peso máximo de 14 toneladas, que deve ser colocado em órbita geoestacionária.

O lançamento bem-sucedido é uma parte essencial dos planos ambiciosos da China para uma missão ao Planeta Vermelho no próximo ano e espera ter uma estação espacial tripulada até 2022.

“O foguete Longa Marcha-5 está encarregado de missões importantes”, disse Wu Yanhua, vice-chefe da Administração Espacial Nacional da China, em um vídeo divulgado pela CCTV na semana passada.

“Ele será encarregado de uma série de missões-chave, incluindo o lançamento da primeira sonda de Marte da China, a sonda lunar Chang’e-5 e um módulo básico para a estação espacial tripulada”.

Mais de um milhão de pessoas assistiram a uma transmissão ao vivo do lançamento e multidões se reuniram perto do local de lançamento da ilha aplaudindo quando o foguete explodiu no céu noturno, mostraram vídeos publicados nas redes sociais. *Com informações da AFP