China, Rússia e Irã realizam exercício militar conjunto no Golfo de Omã. O primeiro exercício conjunto entre os três países de que há notícia.

À televisão estatal iraniana, um contra-almirante da Marinha do Irã garante que a operação pretende transmitir uma mensagem de “paz, amizade e segurança duradoura através da cooperação e da união”. Mas logo a seguir Gholamreza Tahani acaba por revelar que há um recado nas imagens agora divulgadas: “mostrar que o Irã não pode ser isolado”.

O exercício vai prolongar-se até 30 de dezembro. Acontece numa altura em que as tensões entre o Irã e os Estados Unidos não dão sinais de abrandar.

Há mais de um ano que a administração de Donald Trump rasgou o acordo internacional com o Irã sobre armamento nuclear. Washington restabeleceu pesadas sanções contra Teerão que afetam particularmente o sector do petróleo. *Euronews