O Departamento de Polícia de Nova York aumentará sua presença em vários bairros do Brooklyn logo após seis possíveis incidentes anti-semitas nesta semana, anunciou o prefeito Bill de Blasio nesta sexta-feira.

“Qualquer pessoa que aterrorize nossa comunidade judaica enfrentará justiça”, disse de Blasio. “O anti-semitismo é um ataque aos valores da nossa cidade – e vamos enfrentá-lo de frente”.

“Temos que entender, como ouvi de tantos membros da comunidade judaica, que as pessoas agora vivem com medo constante”, disse o prefeito a jornalistas. “Os membros da comunidade judaica me disseram que não se sentem mais à vontade em usar algo que seja um símbolo de sua fé por medo de um ataque”.

“É algo muito alarmante, e nós o tratamos com muita seriedade”, disse o chefe de detetives da polícia Rodney Harrison a repórteres na sexta-feira. 

Quatro em cada cinco judeus americanos pensam que o anti-semitismo está aumentando nos Estados Unidos, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Comitê Judaico Americano no início deste ano.

Antes, a Liga Anti-Difamação, uma ONG anti-fanatismo sediada em Nova York, alertou que os EUA estavam caminhando para mais um ano de aumento do anti-semitismo. *i24News