A Rússia lançou na sexta-feira (27) seu primeiro grupo de mísseis hipersônicos com capacidade nuclear, disse o Ministério da Defesa, medida que o presidente Vladimir Putin diz que torna seu país único em sua categoria.

O ministro da Defesa, Sergei Shoigu, informou Putin sobre o envio, de acordo com uma declaração do ministério que não revelou onde os mísseis estavam localizados.

O novo sistema, chamado Avangard, compreende um veículo hipersônico projetado para ser colocado em um míssil balístico intercontinental, um dos vários tipos de novas armas que Putin anunciou.

Putin disse que a nova geração de armas nucleares da Rússia pode atingir quase qualquer lugar do mundo e fugir de um escudo antimísseis construído nos Estados Unidos. Alguns especialistas ocidentais questionaram quão avançados são alguns dos programas.

O Pentágono, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos, afirmou em comunicado que “não qualificará as reivindicações russas” sobre as capacidades da Avangard. Os Estados Unidos desenvolvem armas hipersônicas desde o início dos anos 2000, de acordo com um relatório do Serviço de Pesquisa do Congresso publicado em julho.

A Rússia disse em 26 de novembro que especialistas dos EUA examinaram um Avangard sob as regras de inspeção do tratado START de 2010. Um funcionário do Departamento de Estado dos EUA confirmou que os inspetores analisaram o programa, mas não fizeram mais comentários.  *Voz da América