A Rússia disse no domingo (29) que frustrou ataques terroristas, que supostamente foram planejados em São Petersburgo, graças a um anúncio em Washington, gerando novamente agradecimentos pessoais do presidente Vladimir Putin a seu colega americano Donald Trump.

As agências de notícias russas citaram o Serviço de Segurança Federal (FSB) dizendo que, graças à informação, dois russos foram presos em 27 de dezembro por suspeita de planejar ataques durante as férias de Ano Novo em São Petersburgo.

Kremlin disse que Putin transmitiu sua gratidão a Trump no domingo pelo anúncio dos serviços especiais dos EUA. Ele não ofereceu mais detalhes.

Os laços diplomáticos entre Washington e Moscou estão cheios de divergências sobre questões como Ucrânia, Síria e acusações de que os russos se envolveram nas eleições presidenciais dos EUA, mas Trump e Putin conseguiram manter linhas pessoais abertas.

Dois anos atrás, o líder russo também chamou Trump para agradecer por um aviso que a Rússia disse ter ajudado a impedir um ataque a bomba em uma catedral em São Petersburgo. A Rússia tem sido repetidamente alvo de ataques de grupos militantes, incluindo o Estado Islâmico.

Na declaração do Kremlin no domingo, eles indicaram que Putin e Trump concordaram em continuar a cooperação bilateral para combater o terrorismo. *Voz da América