Efetivos da da Guarda Nacional Bolivariana impediram nesta terça-feira (7) a entrada do líder da oposição Juan Guaidó, que foi ratificado no domingo como chefe parlamentar, ao Palácio Legislativo, onde esperava presidir uma sessão, informaram jornalistas da AFP.

“Isso não é um quartel!”, gritaram os apoiadores de Guaidó, enquanto o deputado rival Luis Parra, que se autoproclamou chefe da Câmara no domingo com o apoio do chavismo, dirige a sessão no Congresso, em Caracas.

Guaidó convocou para esta terça uma sessão para ratificar a condição de chefe da Assembleia Nacional e presidente interino do país.

No domingo, o rival Luis Parra foi eleito presidente do Legislativo, em votação em que opositores de Nicolás Maduro foram impedidos pela polícia e militares de entrar no Palácio Legislativo.

Guaidó tentará retificar o voto de 100 deputados que foram barrados na sessão de domingo. Eles acabaram fazendo uma sessão paralela em um jornal local.

Maduro já reconheceu seu novo aliado como líder do Legislativo e não há previsão de como Guaidó conseguirá conduzir a sessão. *AFP