Na segunda-feira (6), Honduras designou o Hezbollah, baseado no Líbano, como uma organização terrorista.

“Honduras se junta à Guatemala e outros países ao anunciar que o Hezbollah será declarado uma organização terrorista internacional em todo o país”, disse uma declaração divulgada pelo escritório do presidente hondurenho Juan Orlando Hernández, conforme citado pelo diário Israel Hayom .

O país latino-americano se junta a uma série de países que designam o Hezbollah como um grupo terrorista, incluindo Estados Unidos, Grã-Bretanha, Argentina, Austrália, França, Holanda, Alemanha, Paraguai e Bahrain, membro da Liga Árabe.

Além disso, a declaração hondurenha não diferenciava os ramos político e militar do Hezbollah, como outros países.

O ministro das Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, elogiou o anúncio, dizendo: “É um passo importante na guerra global ao terror”.

Os dias do Hezbollah como uma pequena organização terrorista, formada no início dos anos 80 no sul do Líbano, estão muito atrás. Hoje é considerado um grupo paramilitar, com relatos sugerindo que tem centenas de milhares de mísseis à sua disposição, possuindo uma ameaça estratégica para Israel.

Sendo uma organização xiita de destaque, o Hezbollah é visto como um braço de procuração iraniano, apoiado militar e ideologicamente pela República Islâmica de Teerã.  *i24News