O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, confirmou a teoria de que o avião ucraniano que caiu em Teerão foi abatido.

Trudeau diz estarem reunidas provas suficientes de que o Boeing foi atingido por um míssil do sistema de defesa antiaérea do Irão.

Agora, quer uma investigação completa e independente para apurar as causas do que aconteceu.

“Temos informação de múltiplas fontes, inclusive dos nossos aliados e dos nossos serviços secretos. As provas mostram-nos que o avião foi abatido por um míssil iraniano. Isto poderá ter sido acidental”, afirmou, em conferência de imprensa.

Um vídeo do The New York Times veio confirmar a tese de que o avião foi abatido.

Os sistemas antimísseis iranianos terão atingido, por acidente, a aeronave, durante a madrugada de quarta-feira. Tinham sido ativados poucas horas antes, na sequência dos ataques a duas bases aéreas no Iraque, onde estão posicionadas forças norte-americanas.

“Eu tenho as minhas suspeitas. Não quero dizer quais são, porque outras pessoas terão as delas. É um acontecimento trágico. Mas alguém pode ter cometido um erro no outro lado. Há quem diga que foi mecânico. Pessoalmente, não acredito que essa seja sequer uma questão”, disse.

O presidente da Ucrânia afirmou que os peritos do país já estão no terreno e a trabalhar para estabelecer “o mais rapidamente possível” as causas do desastre, em que morreram 176 pessoas. *Euronews