A Procuradoria Geral da Ucrânia informou neste sábado (11) que vai classificar a queda do Boeing 737 em Teerã como um evento criminal.

Pronunciamento vem após o governo iraniano admitir, através de comunicado, que o avião ucraniano foi derrubado por erro humano, e que os responsáveis serão punidos.

“A Procuradoria Geral tomou a decisão de alterar a qualificação do crime, para o qual foi aberto o processo. A investigação seguirá interpretação do Código Criminal, que contempla responsabilidade por homicídio culposo de duas ou mais pessoas, e destruição da aeronave”, informou a Procuradoria Geral do país, de acordo com o Sputnik.

O presidente ucraniano ​Volodymyr Zelenskiy já havia se posicionado sobre o caso, exigindo uma investigação completa, admissão total de culpa e compensação do Irã após a queda do avião.

“A manhã trouxe a verdade. A Ucrânia insiste em 1 pleno reconhecimento de culpa. Esperamos do Irã que leve os culpados à Justiça, devolva os corpos, pague uma indenização e publique 1 pedido de desculpas oficial”, escreveu Volodymyr Zelensky em sua conta no Twitter. “A investigação tem de ser completa, aberta e deve continuar sem atrasos ou obstáculos”, acrescentou. *Com Agências internacionais