Subiu para dois o número de mortos na sequência de duas explosões, seguidas de um incêndio, terem ocorrido num complexo petroquímico, em Tarragona, na Catalunha.

A segunda vítima mortal estava desaparecida e foi encontrada esta manhã, após horas de buscas.

O município declarou dois dias de luto oficial.

A explosão chegou a ser ouvida a 50 quilômetros do local da eclosão, no nordeste de Espanha.

Siga Avante Mundo no Facebook e Twitter

Por prevenção, as autoridades catalãs começaram por pedir às pessoas que ficassem em casa. Mas, de acordo com a Proteção Civil, não foram detetadas quaisquer substâncias tóxicas no ar.

No complexo, havia óxido de etileno, um composto químico usado na produção de detergentes e solventes.

Uma testemunha perto do local do incidente diz ter ouvido “um barulho estranho, muito alto”, no “exato momento da explosão” e depois ter sido deitada ao chão pela onda de impacto.

Dezenas de bombeiros responderam à chamada para extinguir o incêndio.

O ministro catalão do Interior, afirmou durante a noite, que cerca de 30 operacionais iriam manter-se nas imediações do local para garantir o arrefecimento dos tanques com produtos químicos nas zonas próximas da explosão.

A circulação ferroviária a partir de Tarragona foi temporariamente encerrada pela Proteção civil, mas está de volta ao normal funcionamento. *Euronews

Os bombeiros vão dar início a uma investigação às estruturas dos edifícios no complexo para determinar as causas do incidente. *Euronews