Eleito em agosto de 2019, o médico Alejandro Giammattei assumiu nessa terça-feira (14) a presidência da Guatemala pelos próximos quatro anos. Conservador de direita que já havia concorrido outras três vezes, o cirurgião, de 63 anos, diz ter como prioridade o restabelecimento da ordem no país da América Central.

Giammattei, 63 anos, foi empossado como 51º mandatário da Guatemala pelo novo presidente do Congresso, o governista Allan Rodríguez, em um ato solene no Centro Cultural Miguel Ángel Asturias da capital.

Os presidentes Iván Duque, da Colômbia; Lenin Moreno, do Equador; Nayib Bukele, de El Salvador; Juan Orlando Hernández, de Honduras; Laurentino Cortizo, do Panamá; e Danilo Medina, da República Dominicana, estavam entre as autoridades presentes na posse.

Giammattei substitui o impopular Jimmy Morales, com a promessa de atacar a corrupção e conter a pobreza que afeta 59,3% dos 15 milhões de habitantes da Guatemala. A crise econômica é um dos fatores que impulsionam a migração ilegal de milhares de guatemaltecos a cada ano para os Estados Unidos. O novo governo espera reduzir a pobreza no país para 25%, até 2032.

O novo presidente também terá o desafio de retomar o combate à corrupção que Morales não foi capaz de liderar, em meio a uma crise devido a revelações de fraude aduaneira, fato que gerou a rejeição da população aos políticos tradicionais. *Com AFP/RFI