O presidente da Argentina, Alberto Fernández, novamente fez comentários desconfortáveis ​​para o regime venezuelano e mostrou seu desacordo com as decisões que foram tomadas.

Em entrevista ao jornal francês Le Monde, o chefe de Estado criticou que na Venezuela sejam tomadas “decisões arbitrárias”.

“Estou muito preocupado com a situação humanitária. Mas estamos na presença de um governo que tomou decisões arbitrárias, que comprometeram o Estado de Direito e há uma crise de convivência democrática ”, afirmou Fernández.

Apesar de suas declarações, o presidente disse que “são os venezuelanos que devem decidir seu futuro”, descartando o apoio internacional feito por dezenas de países.

“Nada que foi tentado até agora serviu” e disse que “a solução não pode ser uma intervenção externa”.

Cabe ressaltar que, no início do ano, o governo Fernández também criticou as ações do regime venezuelano, quando procurou impor um novo conselho de administração no parlamento venezuelano.

“Impedir a operação da Assembléia Legislativa pela força é condenar-se ao isolamento internacional”, afirmou Fernandez. *NTN24