A Rússia está pronta para discutir restrições de suas armas nucleares em um formato bilateral ou multilateral, desde que outras pessoas cumpram os mesmos compromissos, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

“Se nos oferecerem a restrição de nossas armas, enquanto outros desenvolverem tudo indefinidamente… é claro, essa discussão não nos levará a lugar algum”, disse Lavrov na segunda-feira em uma entrevista ao jornal Rossiiskaya Gazeta.

Ele lembrou que, após a retirada dos EUA do Tratado de Mísseis Anti-Balísticos (MAB) em 2002 e do Tratado das Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF) em 2019, Washington rejeitou a proposta de Moscou de declarar uma moratória na criação e implantação de alcance intermediário mísseis.

Os Estados Unidos planejam implantar mísseis de médio e curto alcance na região Ásia-Pacífico, disse Lavrov.

Ele também disse que a Rússia propôs repetidamente estender o Novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Novo START), que termina no próximo ano.

Se tratando de negociações multilaterais sobre o Novo START, nas quais todos concordam em participar, é claro que a Rússia também fará parte desse processo, disse Lavrov. *Xinhua