A Antártica registrou neste mês temperaturas superiores aos 20º C, algo “nunca visto”, informou nesta quinta-feira (13) à AFP o cientista brasileiro Carlos Schaeffer, que fez as medições na Ilha Marambio (Seymour Island).

A temperatura registrada em 9 de fevereiro foi de 20,75º C, acrescentou Schaeffer, esclarecendo que se trata de um dado de pesquisa, que “não parece antecipar mudanças climáticas”.

“É apenas um sinal de que alguma coisa diferente está acontecendo nessa área”, disse o pesquisador, especializado em permafrost (solos congelados), em conversa por WhatsApp.

Mas, Schaeffer ressaltou que “nunca foi visto na Antártida um registro desse”, feito em uma estação de monitoramento na ilha, situada na Península Antártica.

Em 6 de fevereiro, temperaturas recorde de 18,3º C se registraram na base argentina Esperanza, também na Península Antártica. O recorde anterior, de 17,5º C, remontava a 24 de março de 2015, segundo o Serviço Meteorológico Nacional da Argentina.

Após uma década com temperaturas recorde, que terminou com um 2019 considerado o segundo ano mais quente já registrado, a década de 2020 já se iniciou mantendo a tendência.

Em janeiro passado, a temperatura média do globo terrestre superou em 0,03°C a de janeiro de 2016, até então o janeiro mais quente já registrado, e foi 0,77°C mais quente que a média para o primeiro mês do ano no período de referência 1981-2010, segundo o serviço europeu sobre mudanças climáticas Copernicus. *AFP