O Comissário Presidencial de Relações Exteriores da Venezuela, Julio Borges, informou que chegou ao Canadá para participar da reunião do Grupo de Lima, que ocorrerá nesta quinta-feira (20).

Ele disse em seu Twitter que as nações aliadas da oposição e da mudança na Venezuela exigirão que o mundo aumente a pressão contra Nicolás Maduro, e para isso “devemos nos unir para defender a democracia e rejeitar a ditadura criminal”.

Criado na capital do Peru em 2017, o Grupo de Lima é formado por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru. O objetivo da iniciativa diplomática é buscar uma negociação para a crise política e econômica da Venezuela. 

Todos os países do Grupo, com exceção do México, reconhecem o opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela e dizem que o mandato de Nicolás Maduro não é legítimo.