Em Las Palmas de Gran Canaria, Espanha, a paisagem tem estado a mudar. O mar é a casa de novos moinhos. São torres de energia eólica, que parecem iguais a outras tantas, noutros mares. Mas quem as desenvolveu garante que não.

Um protótipo, que já está a fornecer energia para cinco mil famílias, foi concebido com uma tecnologia telescópica especial de forma a permitir uma instalação mais rápida, eficiente e barata em ambiente marítimo.

Está localizado a apenas meia hora de barco do porto principal da ilha e levou quase quatro anos para se tornar realidade. Com uma potência atual de cinco megawatts, é um modelo único pela forma como foi construído e instalado.

Tanto a base de betão, como a torre foram construídas em terra, para, de seguida, serem rebocadas por navios até ao local escolhido para a implantação da plataforma, a uma profundidade de 30 metros.

A fundação foi lastrada com água do mar e as seções da torre erguidas de forma telescópica, através de um sistema de elevação automática, que permite montar a torre e a turbina até à posição final.

De acordo com a equipa de desenvolvimento, da empresa Esteyco, os custos de instalação foram reduzidos em 35% quando comparados aos dos moinhos de vento marítimos comuns, nos quais fundações, torres, turbinas e pás têm ser montadas no local de implantação.

A manutenção, dizem os especialistas, está dentro dos padrões normais. *Euronews