Após mais de um mês de isolamento, as perto de 2500 escolas do ensino secundário da província de Guizhou, na China, voltaram a abrir portas.

Cerca de um milhão de alunos regressou às aulas, ainda assim mediante dispositivos de segurança, como o controle da temperatura corporal repetido ao longo do dia.

Uma professora explicava o sistema implementado no colégio interno onde ensina: “os estudantes são divididos em atividades diferentes e em horários diferentes para evitar novos focos de infeção”.

Em alguns colégios, os dormitórios estão equipados com termômetros que funcionam por infravermelhos, ou seja, não é necessário o contacto com o aluno.

Cada sala de aulas pode receber, no máximo, 30 estudantes, sendo que todos os espaços dos estabelecimentos escolares têm de ser desinfetados regularmente. A China continua a declarar o decréscimo de novos casos de infeção. Por agora, o quotidiano assume uma nova normalidade. *Euronews