Polícia prende empresários que seriam ligados ao MBL

Dois empresários que seriam ligados ao Movimento Brasil Livre (MBL) foram presos nesta sexta-feira (10) em uma operação realizada pela Polícia Civil, Ministério Público Estadual e Receita Federal.

Segundo informações do Ministério Público Estadual, os empresários são investigados pelo desvio de mais de R$ 400 milhões de empresas.

Um dos presos é Carlos Augusto de Moraes Afonso, conhecido como “Luciano Ayan”. Conforme noticiado pelo portal R7, Ayan foi sócio de Pedro D’Eyrot, líder e um dos fundadores do MBL. Ayan era dono da página Ceticismo Político, acusada de disseminar notícias falsas sobre a morte da vereadora Marielle Franco.

Segundo a Gedec (Grupo Especial de Repressão a Delitos Econômico), do MP, os homens integram o MBL, embora a operação “se refira a um crime econômico, e não político”.

O deputado federal Kim Kataguiri, um dos líderes do MBL, negou que os envolvidos sejam membros do movimento. “Alessander Monaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso não são integrantes e sequer fazem parte dos quadros do MBL. Uma notícia veiculada de maneira errônea por um portal criou tal confusão”, disse.

Categorias:Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.