Manifestantes no Peru atacam comboio do grupo mineiro Las Bambas e queimam veículos

Manifestantes no Peru atacaram um comboio de veículos do grupo de mineração Las Bambas, um dos maiores produtores de cobre do Peru, e atearam fogo a alguns deles, aumentando as tensões no país que segue sendo atingido pela pandemia de coronavírus.

A mineradora, de propriedade da empresa chinesa MMG Ltd, disse em comunicado na segunda-feira que o comboio estava se movendo por uma área de mineração perto da cidade de Espinar, na região de Cusco, quando os veículos foram interceptados e apedrejados. Dois foram incendiados.

O Peru é o segundo maior produtor de cobre do mundo e sua economia depende fortemente das exportações do metal vermelho, principalmente para a China, maior compradora. A economia do país andino foi uma das mais afetadas na região pelo surto de coronavírus.

Os manifestantes “estão exigindo violentamente benefício econômico que não esteja vinculado à Minera Las Bambas e que causou tumultos na área”, disse Las Bambas.

“Eles jogaram gasolina nos veículos e começaram a incendiá-los. Os motoristas de ambas as unidades, que foram ameaçados pelos manifestantes, sofreram ferimentos e estão atualmente em um local seguro, tendo cuidados pelo seu estado de saúde. ”

Las Bambas produz cerca de 400.000 toneladas de cobre por ano, ou cerca de 2% da extração global do metal.

As comunidades próximas a Espinar protestaram na semana passada contra a mineradora de cobre Antapaccay, controlada pela Glencore, e na segunda-feira bloquearam seções de um corredor de mineração na área, informou a organização não governamental Mining Conflict Observatory.

A ouvidoria pública disse que as demandas dos manifestantes, delineadas pelas organizações sociais Espinar, se concentravam nos pedidos de um pagamento de “solidariedade” da Antapaccay de 1.000 soles (US$ 285) para cada adulto da região.

Um porta-voz da Antapaccay disse que a mineradora tinha um acordo de cooperação com Espinar desde 2003, mas que o pagamento solicitado pelos manifestantes não respondeu aos objetivos desse plano.

“Em vez disso, propusemos o lançamento de 30 projetos de infraestrutura com até 30 milhões de soles (US$ 8,59 milhões) para gerar emprego em larga escala, um programa de microcrédito sem interesse para pequenas empresas e assistência alimentar direta à população mais afetada pela pandemia”, ele disse.

O protesto não atingiu a operação de Antapaccay, acrescentou o porta-voz.

-LIMA (Reuters) –