Caça aos abrigos ilegais de animais

O drama dos animais mortos no incêndio, em Santo Tirso, provocou uma caça a abrigos ilegais de animais em Portugal.

Cerca de 200 pessoas juntaram-se frente às instalações de um canil ilegal, em Canedo, Santa Maria da Feira, em resposta a um apelo lançado nas redes sociais.

Temendo um ataque às instalações, a proprietária do canil, que chegou a ser agredida quando transportava animais, foi obrigada a chamar as autoridades, que controlaram as entradas do espaço.

Berta Frazão, a proprietária do abrigo identificado como “DZG Canedo Ajuda Animal Sem Fronteiras”, defende uma intervenção pública para controlar as comunidades de animais errantes e evitar a proliferação de abrigos clandestinos.

“Enquanto não houver uma esterilização massiva – obrigação de esterilização massiva – neste país, não vamos nunca controlar este problema”, afirmou.

Na mente dos ativistas, abrigo ilegal rima com maus tratos. Um membro do grupo Intervenção e Resgate Animal (IRA), um autarca e o responsável veterinário municipal local garantiram que os cães deste canil estavam bem tratados, mas os populares tiveram dificuldade em acreditar.

A Câmara de Santa Maria da Feira diz que há vários anos que tenta minimizar o problema arranjando soluções de adoção. O canil tinha cerca de 150 animais e agora tem pouco mais de 50 em melhores condições.

Mas nem todos os animais têm a mesma sorte. Há vários processos-crime a correr nos tribunais portugueses devido a este abrigo.

GNR emite comunicado

A GNR recolheu seis animais durante a fiscalização ao canil, informou hoje aquela força militar numa nota enviada à agência Lusa.

A autoridade refere que o Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) fiscalizou na terça-feira um abrigo de animais, na localidade do Inha, freguesia de Canedo, concelho de Santa Maria da Feira.

“No decorrer da ação de fiscalização, foi realizada uma inspeção higiossanitária a 58 cães e quatro gatos e um controlo higiossanitário das instalações de alojamento dos animais, tendo sido recolhidos três cães e três gatos para realização de exames clínicos complementares”, lê-se na mesma nota.

A GNR diz ainda que, após a receção do relatório do Médico Veterinário Municipal de Santa Maria da Feira, que também acompanhou a referida fiscalização, todos os factos apurados serão comunicados às entidades competentes.

As denúncias continuam e contra outros responsáveis de locais onde serão mantidos animais em más condições. -Euronews –

Categorias:Europa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.