Atingido por coronavírus, sul do Texas sob ameaça do furacão Hanna

A tempestade Hanna, o primeiro furacão da temporada 2020 no Atlântico, tinha previsão para atingir a costa do Texas no sábado, ameaçando um dos locais mais afetados pela Covid-19 nos EUA com tempestades e inundações. 

Hanna estava 120 km a leste-nordeste de Port Mansfield, Texas, com ventos máximos sustentados de 128 km por hora, disse o Centro Nacional de Furacões dos EUA na manhã de sábado.

“Está previsto um fortalecimento adicional antes que Hanna toque a terra ainda hoje”, afirmou o centro meteorológico baseado em Miami, acrescentando que o furacão se enfraquecerá rapidamente depois que se deslocar para o interior. 

Imagens de vídeo no Twitter de Port Aransas, no condado de Nueces, no Texas, mostraram céus cinzentos e ondas que já haviam engolido uma praia antes da chegada da tempestade. 

A previsão é que a tempestade deve atingir a costa entre Corpus Christi e Brownsville, uma região com dificuldades para conter surtos de Covid-19 nas últimas semanas. Os casos registrados ao longo da costa do Estado subiram para dezenas de milhares, e mais de 400 pessoas na cidade de Corpus Christi, com 325.000 habitantes, foram hospitalizadas com o novo coronavírus na sexta-feira, segundo dados da cidade. 

Na sexta-feira, os moradores de várias comunidades do Texas no condado de Kleberg, ao sul de Corpus Christi, foram orientados a deixar suas casas antes da chegada de Hanna. 

Hanna será a segunda tempestade com nome nesta temporada a chegar ao norte do Golfo do México, depois da tempestade tropical Cristobal, que atingiu Louisiana no início de junho. Hanna pode causar uma tempestade com inundações repentinas e risco de morte. 

Não se espera que a tempestade afete a produção offshore de petróleo e gás. As empresas de energia não retiraram trabalhadores nem interromperam a produção. 

(Reuters)