Senado da Bolívia aprova lei que fixa data limite para eleições

O Senado da Bolívia aprovou na quarta-feira (12) uma lei que obriga a celebração de eleições gerais no mais tardar em 18 de outubro e deu um passo importante para pacificar o país.

Bolívia está há dez dias em greve geral com bloqueios de estradas.

As duas câmaras legislativas são controladas pelo Movimento Ao Socialismo (MAS), partido do ex-presidente Evo Morales (2006-2019), que apoiou a nova norma.

Organizações ligadas ao ex-presidente Morales exigiram ao Congresso boliviano uma lei que determinasse as eleições para 11 de outubro, uma semana antes do previsto, como condição para interromper os bloqueios nas estradas.

Na segunda feira da última semana, os movimentos sociais ligados a Morales iniciaram bloqueios nas avenidas depois de uma convocação do COB contra a prorrogação eleitoral.

Esses grupos consideram que os adiamentos prejudicam o candidato presidencial de esquerda, Luis Arce, apoiado por Morales. Até o momento, ele lidera as pesquisas eleitorais em relação ao ex-presidente de centro, Carlos Mesa, e a presidente interina de direita, Jeanine Áñez.

Categorias:Américas, Política

Marcado como:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.