Bispos católicos do Zimbábue e advogados criticam supostos abusos do governo

Os bispos católicos do Zimbábue e a sociedade jurídica criticaram o governo por supostos abusos aos direitos humanos e repressão aos dissidentes, aumentando as preocupações com o tratamento dado pelas autoridades aos oponentes em meio ao agravamento da crise econômica.

O governo do presidente Emmerson Mnangagwa respondeu rapidamente, dizendo que as acusações “malignas” eram infundadas.

A inflação em mais de 800% é o sinal mais claro da pior crise econômica em mais de uma década e evocou memórias da hiperinflação de Robert Mugabe, cujo governo de 37 anos foi encerrado por um golpe do Exército em 2017. A Conferência dos Bispos Católicos do Zimbábue disse em uma carta pastoral que o país passou por uma crise de várias camadas, incluindo colapso econômico, aumento da pobreza, corrupção e abusos dos direitos humanos.

(Reuters)

Categorias:Mundo, Política

Marcado como:,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.