Austrália aceita discutir repatriação de autor de massacre na Nova Zelândia

A Austrália está “aberta” à ideia de que o cidadão australiano condenado na Nova Zelândia a prisão perpétua pelo massacre de Christchurch seja transferido a seu país natal para cumprir a sentença, afirmou o primeiro-ministro Scott Morrison.

O supremacista branco Brenton Tarrant foi condenado na quinta-feira a prisão perpétua pelo assassinato de 51 fiéis muçulmanos em 2019 em duas mesquitas de Christchurch, na Nova Zelândia.

Pouco depois da condenação, o vice-primeiro-ministro neozelandês, Winston Peters, afirmou que Tarrant, de 29 anos, deveria ser transferido a uma prisão australiana.

“A comunidade muçulmana e toda Nova Zelândia já sofreram o suficiente para ter que pagar quantias astronômicas para que permaneça seguro em nosso sistema penitenciário”, disse Peters.

O primeiro-ministro australiano afirmou que não recebeu nenhum pedido a respeito de uma possível transferência do criminoso, mas disse que está disposto a conversar sobre o tema com a colega neozelandesa, Jacinda Ardern. *AFP

Categorias:Internacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.