HRW acusou o regime de Maduro de usar covid-19 para reprimir dissidentes

A ONG Human Right Watch (HRW) denunciou nesta sexta-feira (28) que o regime de Nicolás Maduro usou as restrições para conter o coronavírus como “uma desculpa para reprimir vozes dissidentes e intensificar seu controle férreo sobre a população”.

A organização alertou que desde que o estado de emergência foi declarado para combater o COVID-19 em meados de março “as autoridades venezuelanas detiveram arbitrariamente” jornalistas, advogados de direitos humanos e opositores que criticam o governo, informou a AFP.

“O estado de exceção fez com que as forças de segurança e os grupos armados que apóiam o governo, que já têm um histórico deplorável de torturas e execuções extrajudiciais, sintam que têm o poder de reprimir os venezuelanos com maior ferocidade”, disse José Miguel Vivanco, diretor para as Américas da HRW. 

A entidade alertou que há “inúmeros casos” notificados desde o início do estado de emergência de pessoas acusadas de “incitação ao ódio” após partilharem informações nas redes sociais em que foram interrogados funcionários públicos ou criticadas políticas públicas. 

“Na Venezuela de hoje, nem mesmo é possível compartilhar uma mensagem privada via WhatsApp em que os apoiadores de Maduro sejam criticados sem medo de se tornarem objeto de processo criminal”, resumiu Vivanco.

Em julho, o gabinete da alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, observou que no país existe um uso discricionário do “estado de alarme”.  *NTN24

Categorias:Américas

Marcado como:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.