Tufão Haishen ameaça Coreia após atingir Japão

A Coreia do Sul viu o tufão Haishen chegar às costas de sua península ao sul na segunda-feira, depois que uma forte tempestade atingiu as ilhas do sul do Japão, mas pareceu passar sem maiores danos ou vítimas.

A tempestade, com ventos fortes de até 126 km por hora, se dirigiu para o norte a partir de uma cidade de Ulsan, no sul, após ficar estagnado em uma costa próxima na manhã de segunda-feira, disse a agência meteorológica da Coreia do Sul.

Os ventos fortes já cortaram a energia de quase 5.000 residências no extremo sul da Península Coreana, incluindo a ilha turística de Jeju, que registrou mais de 473 mm de chuva desde sábado.

As autoridades evacuaram quase 1.000 pessoas, enquanto mais de 300 voos em 10 aeroportos, incluindo o Aeroporto Internacional de Jeju, foram cancelados. As entradas nos parques nacionais e em alguns serviços ferroviários nacionais foram suspensas, acrescentou o ministério da segurança do país.

No Japão, cerca de 440 mil casas na região sudoeste de Kyushu permaneceram sem energia na manhã de segunda-feira depois que a tempestade passou, informou a emissora pública NHK. O relatório acrescentou que 32 pessoas ficaram feridas, incluindo uma mulher que caiu de um lance de escada no escuro e quatro pessoas que sofreram cortes após as janelas de vidro de um centro de evacuação explodirem.

Quase 2 milhões de pessoas receberam ordens de evacuar a região, que ainda se recuperava das fortes chuvas e enchentes de julho que mataram 83 pessoas.

O tufão Haishen chega poucos dias após o tufão Maysak atingir a península coreana, deixando pelo menos dois mortos e milhares sem energia.

A Coreia do Norte, que sofreu o impacto de Maysak e do tufão Bavi uma semana antes, também está na trajetória de Haishen, com a tempestade que deve se aproximar da cidade portuária de Chongjin na segunda-feira.

(Reuters)

Categorias:Meio ambiente, Mundo

Marcado como:, , ,