Maduro propõe dar vacina russa do COVID-19 a candidatos legislativos

O presidente venezuelano, Nicolas Maduro, propôs na terça-feira ministrar a vacina contra o coronavírus russa a quase 15.000 candidatos nas próximas eleições legislativas para que eles possam fazer campanha com segurança.

Em agosto, a Rússia licenciou uma vacina COVID-19 após menos de dois meses de testes em humanos, um movimento celebrado por Moscou, mas questionado por alguns especialistas que observam que apenas cerca de 10% dos testes clínicos são bem-sucedidos.

Os adversários de Maduro estão planejando boicotar a votação de 6 de dezembro, alegando que ela é fraudada em favor do Partido Socialista, embora uma facção da oposição tenha aberto negociações com o governo para buscar garantias de voto.

“Seria uma boa ideia dar a vacina russa aos 14.400 candidatos que se inscreveram … para que eles possam realizar sua campanha eleitoral com mais conforto”, disse Maduro durante um discurso na televisão.

Disse que em setembro chegariam algumas vacinas russas para ensaios clínicos, e que em outubro chegariam “outras vacinas”, sem dar mais detalhes.

Kirill Dmitriev, do fundo de riqueza soberana da Rússia, que apoiou a vacina, disse que pelo menos 3.000 pessoas já foram recrutadas para o ensaio em larga escala do Sputnik-V e que os resultados iniciais são esperados para outubro ou novembro.

Esses testes envolvem cerca de 40.000 participantes, disse o fundo soberano em agosto.

(Reuters)

Categorias:Américas, Curiosidades

Marcado como:,