Maduro acusa Pompeo: “A viagem terrorista falhou”

Sobre a digressão internacional que o secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo está a desenvolver na América Latina, Nicolás Maduro afirmou que é uma estratégia contra a Venezuela e garantiu que as intenções falharam.

“Mike Pompeo está em uma viagem de guerra contra a Venezuela, mas Mike Pompeo saiu pela culatra e falhou em todas as suas tentativas de colocar os governos do continente a se organizarem em uma guerra contra a Venezuela”, disse Maduro durante uma videoconferência com transmissão militar no canal do governo.

Pompeo aproveitou sua passagem pela Guiana na sexta-feira para insistir na saída de Maduro, a quem Washington chama de “ditador” depois de ser reeleito em maio de 2018 em eleições denunciadas como “fraudulentas” pela oposição e mais de cinquenta governos que reconhecem como presidente interino do chefe parlamentar, Juan Guaidó.

“Sabemos que o regime de Maduro dizimou o povo da Venezuela e que o próprio Maduro é um traficante de drogas acusado. Isso significa que ele tem que ir”, disse Pompeo em Georgetown durante uma entrevista coletiva com o presidente da Guiana, Irfaan Ali.

Durante uma transmissão na qual foram exibidos exercícios da Milícia Bolivariana, um corpo de civis composto por 4,5 milhões de membros e vinculados às Forças Armadas, Maduro reiterou que os Estados Unidos estão tramando contra ele. Washington tentou sufocar o governo socialista com sanções financeiras.

“Nem mil Mike Pompeo serão capazes de trazer a guerra à América do Sul”, disse Maduro, acompanhado do ministro da Defesa, general Vladimir Padrino López, e do comandante da milícia.

No início deste ano, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu acusações de tráfico de drogas contra Maduro e seu círculo íntimo, oferecendo uma recompensa de US $ 15 milhões por sua prisão.

No entanto, Maduro, sob cuja gestão o país com as maiores reservas de petróleo do mundo caiu na pior crise da sua história recente, recusa-se a recuar e mantém o apoio das Forças Armadas, consideradas o seu principal apoio, bem como da Rússia, Irã, China e Turquia.

A turnê de Pompeo, que começou quinta-feira no Suriname, também inclui Brasil e Colômbia, como parte de uma campanha para destacar a devastação econômica da Venezuela. *NTN24

Categorias:Américas

Marcado como:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.