Mourão diz que Amazônia sofre ‘cobiça’

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, responsável pelo Conselho da Amazônia, em debate virtual promovido pelo IREE (Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa), nesta sexta-feira (18), afirmou que a Amazônia sofre “cobiça por parte de atores da área internacional”.

O evento teve participação dos ex-ministros do governo Michel Temer Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) e Raul Jungmann (Defesa).

Mourão criticou o silêncio internacional em relação ao desmatamento e ao garimpo ilegal na Guiana Francesa, território ultramarino da França: “Fazemos parte da Pan-Amazônia, em que somos 9 países que têm a floresta em seu território e um deles é a França, uma vez que a Guiana é ultramarina. Por lá, temos desmatamento ilegal e garimpo, mas ninguém fala disso. Isso não é comentado.”

Mourão, ainda, observou: “Eu sempre lembro que, quando a vida na terra começou, a Europa tinha 7% das florestas do mundo. Hoje, tem 0,1%. O Brasil representava 8%, hoje representa 28%. Mais de 1/4 das florestas estão aqui. Quando se fala de desmatamento, temos que olhar a dimensão que é a Amazônia. O Pará é 3 vezes o tamanho da Alemanha. A cidade de Altamira é maior que Portugal.”

Em relação às ações do governo federal para conter o desmatamento e as queimadas no Brasil, Mourão disse que 1 de seus objetivos é a criação de uma Agência Nacional de Monitoramento, registra o Poder 360

Categorias:Brasil, Meio ambiente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.