Polícia confronto com manifestantes em manifestação anti-bloqueio em Londres

Mais de mil pessoas se reuniram no centro de Londres no sábado para protestar contra as medidas de bloqueio que visam desacelerar a disseminação do coronavírus, antes que o evento fosse interrompido pela polícia. O protesto, que levou a 32 prisões, ocorreu quando o primeiro-ministro Boris Johnson está considerando se deve reimpor algumas restrições de bloqueio em toda a Inglaterra.

Os manifestantes carregavam faixas dizendo “Covid é uma farsa” e “Meu corpo, minha escolha: Não às máscaras obrigatórias”, além de gritar para a polícia: “Escolha o seu lado”. A polícia disse que os manifestantes foram obrigados a deixar Trafalgar Square sob o argumento de que a manifestação estava colocando os participantes e outros membros do público em risco. Segundo as leis introduzidas para diminuir a propagação da infecção, as pessoas na Inglaterra não podem se reunir em grupos de mais de seis. Há isenções para protestos políticos, mas apenas se os organizadores seguirem as diretrizes para reduzir o risco de propagação da doença.

Os organizadores de protestos anti-lockdown anteriores foram multados em até 10.000 libras (US$ 12.914).
Alguns dos manifestantes no evento de sábado expressaram oposição às vacinas obrigatórias, bem como a desconfiança geral do governo, da mídia e da Organização Mundial de Saúde. A Grã-Bretanha sofreu o maior número de mortes na Europa por coronavírus, com mais de 41.000 mortes.

(Reuters)

Categorias:Europa, Política

Marcado como:, ,