Críticos da Apple formam grupo para enfrentar taxas da App Store

Um grupo de críticos da Apple – incluindo Spotify Technology, Match Group e Epic Games – se juntaram a um grupo sem fins lucrativos que planeja defender ações legais e regulatórias para desafiar as práticas da fabricante do iPhone na sua App Store.

A Coalition for App Fairness, estruturada como uma organização sem fins lucrativos com sede em Washington, DC e em Bruxelas, disse que planeja defender mudanças legais que forçariam a Apple a rever as práticas. Além de Epic, Match e Spotify, outros membros incluem empresas menores, como Basecamp, Blix, Blockchain.com, Deezer e Tile, junto com desenvolvedores da Europa, incluindo o Conselho Europeu de Editoras, a News Media Europe e o Protonmail.

Sarah Maxwell, representante do grupo que trabalhou anteriormente na empresa de tecnologia financeira Blockchain.com e na campanha presidencial de Hillary Clinton, disse que o grupo foi fundado por causa da “falta de esperança de que as coisas mudem um dia” e tem como objetivo recrutar mais desenvolvedores. O grupo definiu nesta quinta-feira os “10 princípios da App Store” que planeja exigir da Apple, incluindo que “nenhum desenvolvedor deve ser obrigado a pagar taxas ou participações de receita injustas, não razoáveis ou discriminatórias”.

(Reuters)

Categorias:Tecnologia

Marcado como: