Azerbaijão e Armênia descartam sugestão de negociação de paz

Líderes do Azerbaijão e da Armênia afastaram a sugestão de negociações de paz na terça-feira, acusando-se mutuamente de obstruir as negociações sobre o território separatista de Nagorno-Karabakh, com dezenas de mortos e feridos em três dias de intensos combates.

No último incidente, a Armênia disse que um de seus aviões de guerra foi abatido por um caça da Turquia, aliada do Azerbaijão, matando o piloto, no que seria uma grande escalada da violência. Tanto a Turquia quanto o Azerbaijão negaram.

A comunidade internacional está pedindo conversações para acabar com o conflito de décadas entre as duas ex-repúblicas soviéticas na região das Montanhas do Cáucaso após uma onda de violência esta semana. Centra-se em Nagorno-Karabakh, uma região que fica dentro do Azerbaijão, mas está sob o controle de forças étnicas armênias apoiadas pelo governo armênio desde 1994, no final de uma guerra separatista.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse durante uma visita à Grécia que “ambos os lados devem parar a violência” e trabalhar “para voltar às negociações substantivas o mais rápido possível”.

A Rússia, que juntamente com a França e os Estados Unidos co-preside o grupo de Minsk, instou todos os países a ajudar a facilitar uma resolução pacífica do conflito.

(AP)

Categorias:Curiosidades, Mundo

Marcado como:,