Macron critica desmatamento na Amazônia

Emmanuel Macron, presidente da França, usou a cúpula da biodiversidade da ONU (Organização das Nações Unidas) para criticar o desmatamento na Amazônia e insistir que é por uma questão ambiental que não ratificará o acordo comercial entre o Mercosul e a UE (União Europeia).

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, fará seu discurso ainda nesta quarta-feira, uma decisão do Palácio do Planalto que surpreendeu até mesmo diplomatas brasileiros.

“O ano de 2020 deve ser o ano da conscientização diante da pandemia”, disse Macron. “Há muitos anos os especialistas nos alertam sobre o desmatamento e o risco de doenças”, afirmou. “Não há como preservar direitos humanos sem preservar ecossistemas”, insistiu.

Macron indicou que parte da estratégia seria agir de forma coletiva contra a criminalidade ambiental. Mas defendeu que também haja uma mudança no padrão de comércio e de consumo. Para ele, o atual modelo é destruidor.

“A UE não assinou o acordo comercial com o Mercosul por ele ameaçar aumentar o desmatamento”, disse Macron.

Macron ainda atacou a produção agrícola, alertando que é “soja transgênica que nutre o desmatamento na Amazônia”, registra o UOL

Categorias:Brasil, Europa, Meio ambiente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.