Relatório europeu encontra declínio da democracia na Polônia e Hungria

As normas democráticas enfrentam “desafios importantes” em alguns países da União Europeia, particularmente na Hungria e na Polônia, onde os sistemas judiciais estão sob ameaça, disse a comissão executiva da UE nesta quarta-feira em seu primeiro relatório sobre a adesão ao Estado de Direito.

A Comissão Europeia retratou uma situação sombria nos dois países. Sua ampla auditoria constatou que a acusação de corrupção de alto nível na Hungria “permanece muito limitada”, e considerou a Polônia deficiente nas quatro principais áreas revisadas: sistemas de justiça nacional, quadros anticorrupção, liberdade de mídia e cheques e equilíbrios.

O relatório, publicado um dia antes de os líderes das 27 nações da UE se reunirem em Bruxelas para uma cúpula de dois dias, pode ter repercussões nas discussões sobre o orçamento de longo prazo do bloco. A Polônia e a Hungria, que acreditam estar sendo injustamente alvos, se opõem à ideia. A UE acusou os dois países de violarem normas de estado de direito durante anos e está buscando procedimentos de sanção contra eles.

A comissão também analisou medidas governamentais que limitaram as liberdades pessoais durante a pandemia do coronavírus e observou que “as reações à crise mostraram forte resiliência geral dos sistemas nacionais”.

Em seguida, a Comissão debaterá o relatório com o Parlamento Europeu e as nações da UE.

(AP)

Categorias:Europa

Marcado como:, ,