Macron visita montanhas devastadas por enchentes na Riviera Francesa

O presidente francês Emmanuel Macron disse que levará meses para reconstruir edifícios, estradas e pontes que permitirão que uma área nos Alpes volte à vida normal, enquanto moradores manifestavam a situação caótica após recentes inundações devastadoras.

Com pelo menos 13 mortos e outros desaparecidos, França e Itália ainda estão avaliando os danos e limpando após as violentas chuvas que começaram na sexta-feira, varrendo casas e desenterrando corpos de cemitérios. O número de mortos na região dos Alpes-Maritimes, na França, aumentou para cinco mortos e pelo menos 20 pessoas desaparecidas, disse Macron ao visitar a área na quarta-feira, usando um helicóptero para ir de uma aldeia para outra na área montanhosa perto da costa do Mediterrâneo.

Na vila de Saint-Martin-Vesubie, os cães latiam freneticamente enquanto seus donos os amordaçavam para embarcar em helicópteros de evacuação para a cidade de Nice. Um homem mandou sua família para um lugar seguro enquanto ele ficava para trás para tentar resolver uma reivindicação de seguro, na esperança de alguma compensação pelos danos em sua casa.

Cinco mortes foram registradas na França, e oito na Itália desde que a tempestade atingiu a região dos Alpes-Maritimes da França e as regiões noroeste da Itália, Ligúria e Piemonte. A administração regional dos Alpes-Maritimes disse que cerca de 20 pessoas ainda estavam desaparecidas na quarta-feira.

(AP)

Categorias:Meio ambiente

Marcado como:, , ,