Aplicativo chinês permite uma pequena visão além do ‘Grande Firewall’ chinês

Um aplicativo lançado esta semana na China permite o acesso a alguns conteúdos em sites de mídia social ocidentais há muito banidos internamente, como o YouTube, marcando o primeiro produto de uma grande empresa chinesa de tecnologia que ajuda usuários de internet a contornar o Grande Firewall.

Embora esses aplicativos de proxy não sejam novos na China, onde um serviço de rede virtual privada (VPN) é normalmente necessário para permitir a passagem de usuários domésticos para sites como o Google ou o Facebook, a chegada do Tuber sugere uma pequena redução do Grande Firewall.

Embora recebido por internautas na China, alguns reclamaram da lentidão do aplicativo. Referências a questões políticas delicadas, como a repressão na Praça Tiananmen em 1989 e os protestos em Hong Kong, também foram parcialmente censuradas, segundo checagens da Reuters.

Os usuários do aplicativo também devem se registrar com informações pessoais, como números de carteira de identidade e nomes reais, ao mesmo tempo em que são alertados contra desrespeitar os interesses do Estado e contra o sistema socialista do país.

(Reuters)

Categorias:Tecnologia

Marcado como: