China adverte Canadá contra concessão de asilo a manifestantes de Hong Kong

Um alto diplomata chinês alertou o Canadá na quinta-feira contra a concessão de asilo aos manifestantes da democracia de Hong Kong, acrescentando que isso poderia comprometer a “saúde e a segurança” dos canadenses que vivem no centro financeiro do sul da China.

As observações de Cong Peiwu, enviado de Ottawa de Pequim, provocaram uma repreensão do ministro das Relações Exteriores do Canadá, aumentando ainda mais as tensões entre os dois países.

“Pedimos fortemente que o lado canadense não (conceda) o chamado asilo político a esses criminosos violentos em Hong Kong porque é a interferência nos assuntos internos da China. E, certamente, vai encorajar esses criminosos violentos”, disse Cong em uma entrevista coletiva.

Na terça-feira, o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau rebateu Pequim pelo que ele disse ser sua “diplomacia coercitiva”, bem como as repressões em curso em Hong Kong e sobre os muçulmanos uigures em Xinjiang.

Cong rejeitou os comentários de Trudeau em sua coletiva de imprensa de quinta-feira.

“Não há diplomacia coercitiva do lado chinês”, disse ele.

“A questão de Hong Kong e a questão relacionada a Xinjiang não são sobre a questão dos direitos humanos. São puramente sobre assuntos internos da China, que não geram interferências externas”, acrescentou.

(AFP)

Categorias:Mundo, Política

Marcado como:,