Astrônomos descobrem raríssimo exoplaneta semelhante a Júpiter sem nuvens nem neblina

Astrônomos dos EUA detectaram um planeta semelhante a Júpiter, mas sem nuvens nem neblina em atmosfera, é o segundo corpo celeste deste tipo observado pelos cientistas.

O corpo celeste WASP-62b se encontra a 575 anos-luz de distância de nosso planeta e tem aproximadamente a metade da massa de Júpiter.

No entanto, ao contrário do maior planeta do Sistema Solar, que leva quase 12 anos a dar uma volta completa em torno de Sol, o planeta recém-descoberto faz esta viagem à volta de sua estrela em apenas quatro dias e meio.

Exoplanetas sem nuvens são extremamente raros, os astrônomos estimam que somente 7% dos exoplanetas têm atmosferas límpidas. Além do planeta recém-descoberto existe apenas outro semelhante ao WASP-62b que foi descoberto em 2018.

Devido a sua localização tão próxima de sua estrela, o planeta é extremamente quente, por isso pertence a classe de Júpiteres quentes.

“Sua raridade sugere que algo diferente ocorre neles ou que eles se formaram de uma forma diferente da maioria dos planetas”, disse astrônoma Munazza Alam do Centro de Astrofísica Harvard–Smithsonian.

“Atmosferas límpidas também facilitam o estudo da composição química dos planetas, o que pode ajudar a identificar de que o planeta é composto”, explicou o portal Sci-News.

Astrônomos acreditam que estudar planetas extrassolares com atmosferas desprovidas de nuvens pode ajudar a entender melhor como eles se formaram. (Sputnik)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.